É possível negociar a demissão para sacar o FGTS?

Se você quer saber se é possível negociar a demissão para sacar o FGTS, acompanhe esse artigo e entenda melhor sobre o assunto.

Muitas pessoas ainda têm dúvidas em relação as novas leis trabalhistas, especialmente quando o assunto é sobre negociar a demissão para sacar o FGTS. Se você também tem dúvidas e deseja saber mais sobre esse assunto, acompanhe esse artigo e entenda melhor como isso funciona.

É possível negociar a demissão para sacar o FGTS?

É possível negociar a demissão?

A boa notícia é que sim, com as novidades da lei trabalhista é possível negociar a demissão para sacar o FGTS. Além disso, existem algumas vantagens na prática da demissão em comum acordo, uma delas é o sobre o aviso prévio que se for indenizado será recebido pela metade, mas se for cumprido, assim como a maioria dos casos, o período de trabalho também é reduzido, de 30 para 15 dias.

Acompanhe e entenda melhor como essa nova lei funciona e como ela poderá lhe beneficiar.

Como funciona a nova lei sobre demissão negociada?

Com a nova lei trabalhista agora é possível negociar a demissão para sacar o FGTS, e isso funciona de maneira muito simples. O empregado faz um acordo de demissão com o empregador e tem direito a receber:

  • Metade do aviso prévio,
  • Uma indenização de 20% FGTS,
  • Saldo do salário,
  • Férias vencidas e proporcionais,
  • 13º salário proporcional.

Além disso, o empregado também poderá sacar 80% do valor do FGTS, no entanto, fazendo isso, ele perderá o direito ao seguro desemprego. Com essa nova Lei a rescisão contratual de trabalho por comum acordo, permite ao empregado receber muito mais benefícios que apenas um pedido de demissão simples e comum.

Por um lado, essa nova é cheia de vantagens nos casos de pessoas que optaram por pedir a demissão, já por outro lado, no caso de pessoas que seriam dispensadas pela empresa, os benefícios são cortados ao meio.